Borboleta

Borboleta

sábado, 11 de junho de 2016

NADA SOMOS DISSO TUDO! 

Nem o medo, nem o riso, nem a raiva. 

Onde não há pessoa, onde não pode existir a pessoa...

É lá que Somos!



"Para Ler com o Coração do Coração"

Em toda a Liberdade e Autonomia daquele que nada deve ao teatro, à ilusão, a todo e qualquer confinamento, sob o ponto de vista daquele q vive o UM, que não pode mais separar ou mesmo julgar, pelas aparências, o Todo, o Um, a Eternidade contida em mim, no outro, em cada irmão e irmã presente ou ausente desta experiência, me abro de coração, não um desabafo, senão que a estrita verdade, que flui em mim, através de mim e em todo o meu ser, aqui e agora.

Pois que nada sei e nada sou... Onde não cabe desabafo da pessoa, ausente que é, ausente e apaziguada pelo Amor, em entrega, unidade e verdade.

Se não há peso, não pode haver desabafo... 

Onde há Amor não pode haver desabafo, pois, o q desabafa é apenas o efêmero que se contorce, neste momento mesmo, onde o Amor e a Verdade emergem do interior de Si, mas também no exterior que se desconstrói, que se desvanece diante de tanta magnitude e perfeição, diante do divino, diante do Eterno que se sobrepõe ao efêmero, descristalizando, rompendo com todas as amarras, as densas correntes de ilusão, e preenchendo tudo com a Luz da Verdade, com a Luz de Amor.

Na Luz de Amor que somos não podemos julgar ou mesmo condenar a experiência de nossos irmãos e irmãs. Se há mensagens ainda, é porque, ainda, há a experiência, ainda, há aqueles amados irmãos e irmãs que necessitam de palavras, de comungar, um pouco mais, com os amados intervenientes da Luz de Amor, da Luz da Graça.

Neste momento em que recebemos a benção da Presença, sem qualquer identidade ou forma, do inominável, aquele que é apresentado como “O IMPESSOAL”, que nada mais quer dizer que não o que diz: “Onde não há pessoa, onde não pode existir a pessoa”.  Neste mesmo momento, surgem julgamentos, condenações de irmão para irmão, confrontações e discussões sobre o que não pode ser discutido no nível da pessoa e, sim, apenas vivido no coração, sentido no coração, no coração consciência, no coração vibração.

Lamentavelmente, nós, aqui no Brasil, considerados como um país que conta com um grande número de “sementes” e, que já desabrocharam todas rsrrs felizmente rsrsrs   Encontramos pessoas, ainda, que se apropriam da Luz, que se auto elegeram, se auto-delegaram como porta voz da Luz... Intimidando e mesmo podando, assim, tantos outros que se colocaram à disposição, desde 2014 quando do surgimento, ou melhor, retorno com força total rsrsrs do grande e belo trabalho da Luz Autêntica, que teve seu início em 2005 (site autresdimensions), e que retornou com Graça e Amor para a Revelação e finalização do Juramento e da Promessa.  

Em uníssono, juntos, em Unidade, trabalhamos nas traduções e na divulgação deste material de Luz, material de Amor, que é um legado do Um, para o Um e pelo Um! 

No início de 2015, com o imenso volume de mensagens que chegavam, eu e uma irmã amada do coração, escrevemos e nos colocamos, pelo coração, fora de qualquer vontade de bem, para colaborarmos, colocarmo-nos em doação, com o nosso “cadinho de sal” rsrsrs porque não dizer, nosso cadinho de Amor, pois que amamos e amamos muito, pois somos todos Amor em Essência e muitos já o vivem, mesmo na forma, no corpo, na carne que se espiritualiza. Eis aí o que veio confirmar o Masculino Sagrado... A doação, a leveza, a espontaneidade, a Evidência!

Enfim, enviamos um e-mail à pessoa que traduzia as mensagens (aparentemente a única, à época), mas a resposta veio com um agradecimento e com uma “explicação” de que não precisava, e que era melhor assim, pois assim, devagar, as pessoas teriam tempo para ler e digerir e “não engolir de uma vez sem ver o que está entrando” ... assim estava escrito.

Diante desta resposta, eu e esta maninha do coração que se disponibilizou, e, acredito que muitos o fizeram, pois tínhamos tantos tradutores maravilhosos em doação a este trabalho de Amor e Graça. Diante de tudo isso, nós, essa irmã e eu, simplesmente acolhemos e seguimos vivendo nossa “experiência”, na Graça e no Amor do Um.

Mas, repito que, lamentavelmente, neste conjunto de últimas mensagens, foi colocado na página da tradutora, um "elemento inicial", uma nota, adiantando-se, como que abrindo as mensagens, um enfoque de “Aquele que diz que é”. Onde não deveria haver pessoa, eis que ali está estampada a pessoa, magoada no seu “íntimo”, ofendida e pior ainda, ofendendo e julgando seus irmãos e irmãs, ofendendo a si mesma, pois, um dia, ela também viverá que somos e só podemos ser, o que nunca deixamos de ser em nosso interior, Somos Todos Um e, que quando julgamos o outro julgamos a nós mesmo! 

E, nesta constatação, infelizmente, muitos irmãozinhos, felizes com o retorno das mensagens de nossos amados intervenientes, felizes com os índices que foram docemente cedidos por um amado irmão que está sempre presente nestas reuniões da Luz e da Graça, realizadas na França, cuja amizade e comunhão me são tão caras, queridas, vivas e vividas pelo coração! E que partilho no mesmo Amor e na mesma Graça, com meus irmãos e irmãs do coração! 

Muitos desses irmãos se deixaram levar e se abriram para essa "energia" de posse, de propriedade, não conseguindo ver que este material de Amor é de todos e para todos! 

Qualquer um pode traduzir! Qualquer um pode e deve divulgar (são orientações recebidas), no coração e pelo coração!

Mesmo pela ferramenta de tradução do "google" ou outra qualquer, não importa a forma que se traduza, o que importa é a Vibração que não poderá nunca ser desvirtuada, quebrada, maculada!

Quando se vive o Coração Consciência, você é Um, você é Uno e, vivemos todos, a Liberdade e a Autonomia de sermos o que Somos, apenas e unicamente Amor! 

Sem Amor nós nada somos! (Paulo de Tarso)

Chega de confinamento, chega de ser guiado ou conduzido por algo que não seja você mesmo, você coração, você consciente e sabedor da sua verdade!

Chega de dualidade!

Sejamos Unidade!

Ouse ser o que você é!

Ouse ser o que você nunca deixou de ser... Somente estava esquecido... 

Lembre-se! Lembre-se! Lembre-se!

Façamos como nossos amados irmãos de outros países, que se unem para traduzir este legado de Amor, este conteúdo feito presente, para cada um, cada irmão e cada irmã que vive, que se doa, que se abre, que ama e sabe que é Amor!

Ouse pôr o seu Masculino Sagrado à frente de tudo o que não seja Amor e espontaneidade!

Continue sendo espontâneo! 

Você sabe como é! Você o foi, não foi? Se alegrou com os índices que anunciavam as próximas mensagens, nos preparando no coração para recebê-las, como a Graça que se pré anuncia! 

Sempre foi assim! Desde o início deste “trabalho”, em meados de 2009 (aqui para nós do Brasil) recebíamos de antemão um índice das mensagens já recebidas na França e que aguardavam apenas a transcrição (áudios) das mesmas e, logo após, a tradução.

O que mudou ? 
O ontem não existe, o amanhã também não... o que nos resta? Apenas o Agora!  O Agora que nos coloca, neste mesmo agora, neste mesmo instante, infinitas possibilidades dentro desta experiência que ainda é cadenciada por um tempo ilusório, mas que nos permite, co-criarmos nossa própria realidade, enquanto ilusão, enquanto teatro, sem sermos devedores do teatro, da ilusão, do jogo, do “jogo do eu”, pois que apenas o pequeno sistema vivente, o “pequeno eu” é o que joga, é "aquele que diz que é"! 

Nada somos disso tudo!

Nossa Essência Divina, Una e Eterna nada retém desta experiência, nada carrega, nada apropria-se... Apenas observa e permite a experiência... experiência que está contida no Absoluto que somos todos!

Tudo É Amor!

Tudo É Luz!

Tudo É Amor-Luz! 


Mais uma vez, isso não é um desabafo, é apenas o que vivo, no Coração e no Espírito indivisível da Eternidade do Um!

O IMPESSOAL que habita em mim e em cada um de nós!

Na Transparência do Ser.

Célia M.


O IMPESSOAL - PARTE 2 - Amar é Tornar Livre.

Não se esqueça de que tudo foi feito, nesse mundo, nesse corpo que você habita como nesse mundo no qual você está colocado, para ocultar-lhe essa verdade primeira.
Nada oculte, você mesmo.
Viva e veja, por si mesmo.
Esqueça-se de toda pessoa e de toda forma, e ame, sem qualquer condição, sem qualquer restrição, tudo o que se apresenta a você.
Porque tudo o que se apresenta a você, nesse tempo, na aurora do dia novo, está aí apenas para demonstrar-lhe a verdade do Amor.
Então, não conteste, não discrimine, não adapte o Amor às circunstâncias ou às relações, mas ame, sem distância, cada forma e cada consciência, na mesma justiça, na mesma verdade.
Assim, você se instala em sua realeza do Amor.
Assim, você experimenta a Verdade, bem mais sólida do que a parede a mais espessa desse mundo.
Eu não lhe peço, sobretudo, para crer em mim, mas viva-o, e você verá, por si mesmo.


Amar é tornar livre.


Amar é reconhecer o outro.
Além dos jogos da encarnação, além dos laços e além de todo sofrimento, ame sem contar, ame sem fazer diferença.
E, então, naquele momento, você apreenderá o que é ser Amor, o que é ser o Filho Ardente do Sol.
Assim, nesse espaço no qual nós estamos, os dois, verificamo-lo juntos, verificamos o que eu acabo de enunciar-lhe como uma verdade inalienável e imprescritível.



http://natransparenciadoser.blogspot.com.br/2016/06/o-impessoal-bencao-junho-2016.html

Tradução Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com.br/2016/06/o-impessoal-parte-2-junho-de-2016.html











Nenhum comentário:

Postar um comentário